Instagram

Para a professora que me reprovou no sétimo ano

Passando aqui só pra dizer que algumas pessoas precisam quebrar a cara em Matemática uma vez na vida pra mostrar que é capaz. Essa aqui é a foto de uma das minhas provas no ano passado, primeiro ano do médio, onde eu passei em matemática no 3º Bimestre com notas 8 quase 9 em todas, além de algumas provas pequenas gabaritadas. Hoje eu tenho orgulho de dizer que acertei 98% de uma prova de 30 questões de simulado, apesar de muitos não acreditarem que um dia eu iria conseguir tirar pelo menos um 6. Aprendi que 2011 foi um ano difícil pra mim simplesmente por que eu era infantil de mais pra perceber que só era pisada por que eu deixava. Em 2012 em me mudei e em 2013 eu tive o melhor boletim e toda a minha vida. Em 2014 eu conheci o meu namorado e mês passado fiz um ano com ele, mesmo quanto todo mundo me falava que eu era feia de mais pra qualquer garoto me querer. Por fim, descobri a pouco tempo que tenho crise de ansiedade, então o mínimo de estresse que eu tenho já me faz desmaiar sem conseguir respirar direito. A causa disso? Eu não sei, talvez a garota que escreveu uma carta cheia de xingamentos dizendo que era minha quando eu tinha 9, ou a garota que disse que eu tinha síndrome de down quando eu tinha 10. Teve também o garoto no sétimo ano que me empurrou da escada, ou o meu ex que me chamava de piranha para os amigos só por que não suportava mais ficar com ele. Ou talvez, o motivo seja só a minha mania de provar para todos que eu consigo, custe o que custar, independente do que seja. Dessa vez eu preciso realmente de um psicologo, mas não por não conseguir prestar atenção nas suas aulas de matemática, mas sim pra tratar de uma consequência das atitudes dos outros, que me tira a paz durante a noite e me faz ter brigas constantes comigo mesma por nunca fazer a coisa certa.

Essa não é uma mensagem de ódio ou nada do tipo, é mais um agradecimento. Aprendi com o meu professor que quem realmente tem dom para a coisa, precisa quebrar a cara uma hora pra perceber que consegue. Meu problema não era com a senhora, muito menos com a matemática, era comigo mesma e com as milhares de pessoas que contribuíam todos os dias pra fazer da minha vida cada vez mais difícil. Então eu só peço que antes de tentar entender o problema, tente entender a causa dele, e o que leva a pessoa a comete-lo, por que durante esse tempo eu aprendi muita coisa, conheci várias pessoas, e o simples descaso na sala de aula não era sinal de desleixo, mas sim de problemas pessoais que levavam a mutilação e coisas piores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog da Beca - 2016. Programação por : Beautée Store. Tecnologia do Blogger. Subindo... imagem-logo